sábado, 10 de março de 2012

Aula sobre Função Emotiva (ou expressiva)

Para a maior parte dos falantes, o uso da linguagem se dá de modo automático. Por isso, raramente se percebe que o modo como se organiza a linguagem está diretamente ligado à função que se deseja dar a ela, isto é, à intenção do emissor.

A linguagem desempenha determinada função, de acordo com a ênfase que se queira dar a cada um dos fatores do processo de comunicação. Desse modo, assim como são seis os componentes do ato de fala, seis são as função que a linguagem pode assumir: emotiva, conativa, referencial, metalinguística, fática e poética.

Função Emotiva (ou Expressiva)

Ocorre quando o emissor é posto em destaque. Veja um exemplo:


Observe que esse poema está centrado na expressão dos sentimentos, emoções e opiniões do locutor. É um texto subjetivo pessoal. O destaque dado ao locutor é reforçado pela presença de verbos e pronomes na primeira pessoa: "Às vezes me pinto nuvem". É comum também nesse tipo de função a presença de interjeições e, na pontuação, reticências e pontos de exclamação.

Os textos líricos que expressam o estado de alma do locutor exemplificam a função emotivada linguagem.

Exercícios:
A Via Láctea - Legião Urbana

Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho
Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz

Mas não me diga isso

Hoje a tristeza
Não é passageira
Hoje fiquei com febre
A tarde inteira
E quando chegar a noite
Cada estrela
Parecerá uma lágrima

Queria ser como os outros
E rir das desgraças da vida
Ou fingir estar sempre bem
Ver a leveza
Das coisas com humor

Mas não me diga isso (...)

Responda:
a) O eu-lírico da música está centrado em si mesmo?
b) A realidade expressa é mais objetiva ou subjetiva?
c) Percebem-se emoções do eu-lírico da música?
d) Que sentimentos são esses?

Leia também:
Aula sobre Função Metalinguística (metalinguagem)
Aula sobre Função Referencial
Aula sobre Funções da Linguagem
Aula sobre Função Conativa (ou apelativa) Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...