domingo, 4 de agosto de 2013

Atividade sobre Concordância verbal e nominal (I)



Leia o poema a seguir, do poeta Chacal, e responda às questões de 1 a 4.

Papo de índio
Veiu uns ômi di saia preta
cheiu di caixinha e pó branco
qui eles disserum qui chamava açucri
Aí eles falarum e nós fechamu a cara
depois eles arrepitirum e nós fechamu o corpo
Aí eles insistirum e nós comemu eles.

(In: Heloísa Buarque de Hollanda e Carlos A. M. Pereira, orgs. Poesia  jovem — Anos 70. São Paulo: Nova Cultural, 1982. p. 79.)

1. O poema trata do relacionamento entre índios e brancos. Com base nas informações que ele apresenta, responda:
a) Em que período da História do Brasil o episódio relatado pelo texto provavelmente aconteceu? Por quê?
b) Quem fala no poema? E quem são os “ômi di saia preta”?
c) Com que finalidade esses “ômi” carregavam caixinhas e açúcar?

2. O texto, apesar de escrito, apresenta algumas marcas da linguagem oral.
a) Identifique palavras ou expressões que tenham sido escritas exatamente como se fala, sem respeitar as normas da ortografia oficial.
b) Identifique no texto dois procedimentos linguísticos que sejam próprios de relatos ou narrativas orais.
c) Explique a relação entre o título e as marcas de oralidade do texto.

3. Além das marcas de oralidade, o texto apresenta outras palavras e expressões que fogem à
norma-padrão formal.
a) Reescreva todo o texto de acordo com a norma-padrão formal da língua. Se quiser, mantenha
expressões como fechar a cara e fechar o corpo.
b) Na nova redação dada ao texto, como ficaram as palavras “Veiu”, “cheiu” e “fechamu”? Por que
elas sofreram modificação?
c) Dessas três palavras que deixam de observar os princípios da concordância, quais se assemelham mais entre si? Por quê?
d) Desses desvios em relação à norma-padrão formal, qual deles é socialmente considerado mais grave? Por quê?

4. Essas situações e outras do texto demonstram que o autor, intencionalmente, fez uso de variedades linguísticas diferentes da norma-padrão para tratar de uma situação de colonização, de  dominação política e cultural do branco colonizador sobre o índio.
a) Os desvios linguísticos empregados são específicos da fala dos índios brasileiros ou caracterizam variedades diferentes da norma-padrão da língua portuguesa, sendo, por isso, próprios  da fala de grande parte dos brasileiros? Justifique.
b) Com base em sua resposta anterior, quem o índio do texto representa?
c) Uma das formas de dominar um povo é destruir sua cultura e sua língua. Mas, no texto em  estudo, o índio é quem acaba dominando e devorando o colonizador. Essa atitude é compatível com o tipo de língua empregado? Por quê?

# RESPOSTAS (GABARITO)

Leia mais:
Atividade sobre concordância verbal e nominal (II)
Revisão de concordância verbal e nominal
Atividades de interpretação e concordância verbal e nominal Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...