sábado, 29 de outubro de 2016

Quer se dar bem na redação do Enem? Estudantes nota 1.000 mostram o caminho



Imagine acessar o site do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) para saber como você se saiu nas provas e dar de cara com um "1.000" na parte da redação.

Sonho? Não para as estudantes Paula Vitória Macêdo e Izadora Peter Furtado, ambas com 18 anos. As duas tiraram a nota máxima da redação no Enem do ano passado.

"Ao ver a nota da redação, eu não acreditei no que vi. Atualizei a página algumas vezes para ter certeza de que aquilo era real", lembra Izadora, que estuda biotecnologia na UFPel (Universidade Federal de Pelotas), no Rio Grande do Sul.

Mas como isso foi possível? Você pode estar se questionando. A reportagem do UOL ficou com a mesma dúvida e, por isso, resolveu conversar com as duas universitárias: "Paula, Izadora, qual é o segredo do sucesso?".

Para quem estava esperando uma extensa lista de dicas e macetes, foi um balde de água gelada na cabeça ouvir de Paula: "Acho que ler e praticar; não tem muito mistério. O segredo é esse". A jovem entrou no curso de medicina na UPE (Universidade Estadual de Pernambuco).

À primeira vista, a orientação dada pelas jovens parece simples, e de fato é. O que não quer dizer que não exija esforço e dedicação, atitudes decisivas para quem quer não apenas conseguir uma boa nota em redação, mas também nas outras provas do Enem.

Prática
Paula fez as provas do Enem ao longo dos três anos do ensino médio. Nas duas primeiras vezes, suas notas da redação foram 640 e 680. No ano passado, Paula fazia entre duas e três redações por semana, segundo relato da própria jovem. "A frequência é a máxima possível, conforme a necessidade e a disponibilidade do estudante", recomenda.

Arquivo pessoal

Paula Vitória Macêdo, 18, tirou nota 1.000 na redação do Enem em 2015
Izadora escrevia ao menos uma redação a cada duas semanas e chegou a frequentar um cursinho preparatório de redação três meses antes do Enem. "É preciso entender a modalidade de texto exigida pelo Enem e seus critérios de avaliação", aconselha.

Segundo o edital do Enem, o texto da redação deve ser "dissertativo-argumentativo em prosa". Os avaliadores analisam itens como: domínio da escrita formal; compreensão da proposta; capacidade de argumentar em defesa de um ponto de vista e de propor uma solução para o problema abordado.

Paula sugere que, antes de começar a escrever, o estudante pesquise sobre o assunto da redação. "É sempre legal pesquisar bastante na internet sobre o tema antes de praticar para se munir de argumentos e autoridades no assunto, que acabam servindo, muitas vezes, para outros temas", diz. Estar por dentro dos temas de atualidades e ler jornais, principalmente os editoriais, também podem ajudar a formar repertório.

Outra dica dada por Izadora é escrever sobre variados temas. "Praticar ao máximo a escrita com diversas possibilidades de temática faz com que, independente do tema do dia da prova, o aluno tenha um domínio sobre o tipo de texto exigido".

Leitura
Paula conseguiu entrar no curso que desejava, mas o campus fica localizado no interior de Pernambuco. Na tentativa de conquistar uma vaga na capital, ela pretende fazer novamente o Enem este ano, e quer repetir a nota máxima na redação.

PROFESSOR DÁ DICAS PARA FAZER UMA BOA REDAÇÃO

Para isso, ela tem repetido a estratégia que adotou no ano passado, mas com uma diferença: "tenho tentando ler mais livros que servem de distração e agregam conteúdo também". Paula está lendo atualmente "O Mundo de Sofia", de Jostein Gaarder, um clássico da literatura infantojuvenil.

Ler notícias em sites, jornais e revistas é outro exercício que ajuda na hora de colocar as ideias no papel, segundo as jovens. "Acredito que buscar estar atento às notícias e acontecimentos atuais seja muito interessante, visto que o Enem costuma propor redações com temas da atualidade", afirma Izadora.

Segundo ela, a leitura frequente ajuda o estudante a adquirir um "um bom conhecimento da língua portuguesa formal, que é de extrema importância".

Fonte: Uol