terça-feira, 7 de março de 2017

Atividade sobre sentido denotativo e sentido conotativo


Assunto: Denotação e conotação

Leia estes textos:

TEXTO 1
Cavalo de fogo

Mas a minha mais remota recordação
só muito tempo depois eu vim a saber que era um cometa
e precisamente o cometa de Halley
– maravilhoso Cavalo Celestial! –
com a sua longa cauda vermelha atravessando, ondulante, de lado a lado,
bem sobre o meio do mundo,
a noite misteriosa do pátio...
Jamais esquecerei a sua aparição
porque
naquele tempo de espantos e encantos
o cometa de Halley não se contentava em parecer em cavalo, apenas:
o cometa de Halley era um cavalo!
(Mario Quintana)

TEXTO 1
Cometa. [...] Astro geralmente formado de um núcleo pouco denso, quase sempre com uma cauda luminosa e que descreve, em torno do sol, uma elipse muito alongada. (Dicionário Escolar da Língua Portuguesa) 

Exercícios:
1. Apesar das diferenças que têm quanto à linguagem e à organização, os dois textos apresentam um assunto em comum. Qual é ele?

2. Compare estes dois conceitos de cometa:
"maravilhoso Cavalo Celestial com a sua longa cauda vermelha"
"Astro formado de um núcleo pouco denso, quase sempre com uma cauda luminosa"

a) Em qual dos conceitos há uma explicação objetiva (sentido comum)? Por quê?
b) Em qual dos conceitos há uma explicação com sentido subjetivo (figurado)? Por quê?

3. Para dizer o que é um cometa, o autor do texto I atribui características a ele por meio de imagens. Veja:
"Cavalo Celestial com a sua longa cauda vermelha"

a) Que características o cometa (de Halley) e um cavalo têm em comum?
b) Qual a razão do emprego do adjetivo celestial?

4. Quais versos expressam, na visão do eu lírico, quando menino, a certeza de que o cometa não era um astro, mas um animal?

5. Compare os dois textos.
a) Qual deles explora as emoções do autor e do leitor?
b) Qual deles é mais objetivo e impessoal?

Fonte: Cereja e Magalhães (Português: Linguagens)