terça-feira, 13 de novembro de 2012

Exercícios: Verbo (3) - atividades)



Leia estes quadrinhos:


1. No último quadrinho, a fala do gato segue os padrões da linguagem coloquial ao empregar o verbo ser no imperfeito do indicativo — "era". Substitua essa forma verbal pela forma usada na variedade padrão.

Leia o poema abaixo:

O VERBO FLOR

O verbo flor que no coração
é conjugável poderá durar
por quase todas e ser eterna
as pessoas quando o verbo conjugar:
em certos tempos quando eu flor
definidos quando tu flores
a saber: quando ele flor
quase nunca no outono e você flor
no inverno quase não quando nós
quase sempre no verão quando todo mundo flor.
e demais na primavera
(Renato Rocha. Adivinha o que é. São Paulo: Ariola, 1981. MPB4.)

2. O poeta empregou as palavras pessoas e tempos em dois sentidos: Pessoas refere‐se às pessoas do discurso (eu, tu, etc.) e a todas as pessoas, todo o mundo. E a palavra tempos? Quais são os significados que ela adquire no poema?

3. Por que o verbo flor é conjugado quase nunca no outono, quase não no inverno, quase sempre no verão e demais na primavera?

4. Quando o poeta emprega quando eu flor, ele está fazendo um trocadilho (um jogo de palavras) com uma forma de outro verbo.
a) Qual é o verbo? Qual é essa forma verbal?
b) Em que tempo e modo está a forma verbal quando eu flor?
c) Considerando que esse modo verbal é normalmente utilizado para expressar algo que se deseja, ou que possa vir a acontecer, que relação existe entre a escolha desse modo verbal e o desejo do eu lírico?

5. Você sabe que são três as pessoas do discurso e que elas podem estar no singular ou no plural. Na conclusão do poema, entretanto, o poeta acrescentou mais uma. Qual é ela?

# RESPOSTAS (GABARITO)

(Fonte: "Português: Linguagens". CEREJA e MAGALHÃES) Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...