quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Atividade de produção: passando o texto para a norma culta da língua




Leia o texto:

Bom dia! Vamos, galera! O grupo da frente já estão esperando a gente e vão dizer que a gente é tudo tartaruga! Assim que a gente ver eles, vamos gritar... assim eles sabem que a gente já está perto. Quando passamos estas montanhas lá da frente, já estamos próximo ao lugar quando vamos acampar. Então, sebo nas canelas! Outra coisa: esse negócio de falar ao celular está retrasando a gente, deixa isto pra depois... Beijos, Bia...

# Exercícios:
1. Qual a variedade linguística empregada nesse texto?

2. Como ficariam as expressões abaixo se empregadas na norma culta?
a) "Vamos, galera!"
b) "A gente é tudo tartaruga"
c) "ver eles"
d) "sebo nas canelas"
e) "Outra coisa"
f) "esse negócio de falar no celular"
g) "Beijos, Bia"

3. Reescreva todo o texto da Beatriz passando para a norma culta da língua:

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Atividade sobre a figura de linguagem "Pleonasmo"



Leia a tira a seguir e responda às questões abaixo:

# Exercícios: 
1) A tira nos mostra dois personagens. Que situação está ocorrendo neste texto?

2) Parte do humor da tira está no penúltimo quadrinho. Por que a fala da enfermeira neste quadro é engraçada?

3) A reação do paciente no último quadro também gera humor. Por quê?

4) Explique a figura de linguagem que podemos reconhecer na fala "Eu estou com uma dor que dói muito"?

5. Que outros exemplos de pleonasmo você conhece?

sábado, 9 de fevereiro de 2019

Atividade sobre "duplo sentido" com o texto "Mãe, só tem uma"


“MÃE, SÓ TEM UMA!”

A professora passou uma lição de casa: fazer uma redação sobre o tema “Mãe, só tem uma". 

No dia seguinte, cada aluno leu sua redação. Todos dizendo mais ou menos as mesmas coisas: a mãe nos amamenta, é carinhosa conosco, é a rosa mais linda de nosso jardim etc. etc. etc. Portanto, mãe só tem uma....

Aí chegou a vez de o Juquinha ler sua redação:

— Domingo foi visita lá em casa. As visitas ficavam na sala. Elas foram ficando com sede e minha mãe pediu para mim ir buscar coca-cola na cozinha. Eu abri a geladeira e vi que só tinha uma coca-cola. Então gritei para minha mãe: "MÃE, SÓ TEM UMA!"

# Exercícios:
1. Sobre o tema da redação proposto pela professora:
a) A professora foi precisa na proposta? Explique.
b) A maioria dos alunos compreendeu o que ela pretendia? Por quê?

2. Sobre a resposta do Juquinha:
a) Ele compreendeu exatamente o que a professora propôs? Justifique.
b) O que demonstrou entender na redação que ele escreveu?

3. Na situação do texto em questão, percebe a intenção de possibilitar duas possibilidades de sentido na frase “Mãe, só tem uma”. De acordo com o texto, quais são esses dois sentidos?

4. Pode-se afirmar que há uma intenção do autor do texto em usar essa dupla possibilidade de sentido como uma forma de gerar um efeito de sentido de humor? Justifique sua resposta. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 razões pelas quais ser professor ainda vale muito a pena



Ser professor ainda vale muito a pena?
Apesar do noticiário não indicar isso, e o aspecto financeiro ainda não ser um atrativo no mercado brasileiro, a profissão de professor continua atraindo milhões de profissionais. Os motivos são inúmeros. Mas, muito provavelmente, o maior deles seja porque esta seja uma das profissões mais ligadas ao dom do que a qualquer outra coisa.

Como quem nasce com predisposição para atuar na saúde, existem as pessoas que nascem com propósito de educar. Não que para outras profissões não exista esta relação de propósito, de uma missão, mas no caso dos professores ela parece ser mais intrínseca.

7 razões pelas quais ser professor ainda vale muito a pena
Professores podem ser inspiração para alunos. Foto: Reprodução.
Afinal, não estamos mesmo falando de uma profissão qualquer. E sim daquela que é vista por muitos como a mais importante de todas. Sabemos sim que existem dificuldades e desafios tortuosos, mas ao mesmo tempo ainda há várias razões para celebrar a profissão. Vamos a elas?

Possibilidade de marcar vida dos alunos
Talvez, tirando a profissão de um médico, ou bombeiro, que podem salvar a vida de alguém, não exista outra profissão capaz de marcar tanto a vida das pessoas. Um professor pode ser lembrado por toda vida, na cabeça de milhares de pessoas. Por conhecimentos passados, por experiências vividas, pela capacidade de fazer diferença.

O professor tem a capacidade de transformar um aluno indisciplinado em um estudante brilhante. Desde que consiga cativá-lo e conquistar sua confiança. Há inúmeros casos de professores que, por se tornarem tão populares, são reconhecidos e adorados por várias gerações de alunos. É uma recompensa e tanto poder mudar o rumo da vida de alguém por meio da educação, não? Exemplos disso não faltam.

Nenhum outro profissional tem papel tão imprescindível para mudar o mundo
Já teve o prazer de ser atendido por um médico excepcional? Já foi beneficiado por tecnologias criadas por gênios como Bill Gates ou Steve Jobs? Todos os profissionais extraordinários que propiciaram mais conforto e tranquilidade para nossas vidas passaram por professores.

Em todas histórias de sucessos que ajudaram a transformar a humanidade, professores tiveram importante contribuição. Nenhum outro profissional tem o poder de impactar o futuro como o professor. Afinal, ele está ali todos os dias com a missão de educar dezenas de alunos, e prepará-los para o futuro.

Ele tem a possibilidade de despertar sonhos, e influenciar comportamentos. Tendo boas condições de trabalho, pode influenciar os alunos a serem uns mais respeitosos com o outro. A terem preocupação com aspectos sociais, ambientais e culturais. Pode despertar em muitos a capacidade de respeitar as diferenças, e conviver bem com elas.

Professor tem recompensa ao ensinar e aprender constantemente
Não há limite para o conhecimento. Por mais que você leia livros, se atualize constantemente, sempre existe algo novo pra ser aprendido. Com o advento da internet, então, ficou mais fácil aprender, assim como ficou mais desafiador ensinar. Afinal, os alunos podem ter também em segundos acesso às informações passadas nas aulas.

Os alunos já nasceram conectados, então é impossível negar que também são fonte de aprendizado. Seja conhecimento técnico, ou até mesmo emocional, já que cada pessoa viveu uma história, e tem algo a colaborar.

O professor pode conviver com centenas de pessoas e poder extrair o melhor de cada, aprendendo as coisas boas, e até mesmo com os erros, evitando repeti-los.

Não existe uma rotina fixa como em outras profissões
É meio desgastante e pouco atrativo fazer as mesmas coisas todos os dias, não é mesmo? Este não é o caso dos professores. Ano a ano, podem conhecer jovens ou crianças novas. Conhecendo novas experiências, vivendo situações novas. Se tem algo que não existe, é uma rotina fixa.

Afinal, as pessoas são muito diferentes, o comportamento delas também. Professores podem ir atualizando seus métodos, aprimorando suas aulas trazendo assuntos em alta nos jornais e redes sociais. É como se os alunos fossem companheiros de trabalho, e eles fossem mudando de tempo em tempo.

Possibilidade constante de fazer amizades novas
Não podemos dizer que é algo tão comum assim, mas existem sim muitos casos de professores que se tornam amigos dos alunos. Tamanho carisma e facilidade para o contato, se tornam companheiros. E mesmo quando os alunos saem da escola, a boa relação e o carinho mútuos permanecem.

Em que outra profissão um profissional pode ser tão querido? Não é fácil atingir este nível. Mas os professores que conseguem despertar o carinho dos alunos estão um passo a frente dos demais. E em outras profissões ter tamanho reconhecimento é um feito quase impossível.

Férias duas vezes no ano
No início do ano e no meio do ano, os alunos param para descansar. Logo, os professores também podem ter um descanso duplicado. E nas épocas mais desejadas, como no fim do ano e em janeiro. Isso sem contar os feriados prolongados, que também costumam ser comuns.

Não tem necessidade de plantão, trabalho de madrugada e em feriados, como em outras profissões. Claro, podem haver exceções, mas este é o cenário mais comum a todos os profissionais da área. Um descanso merecido também, concorda?

Fonte: Escola em Movimento