domingo, 30 de julho de 2017

Dicas de como organizar bem seu texto dissertativo (dissertação)



De modo geral, dissertar significa falar, discutir, debater, refletir, informar alguém a respeito de um assunto. A Dissertação é um tipo de texto verbal em prosa, ou seja, é estruturado por períodos e por parágrafos. Com relação aos aspectos qualitativos, a Dissertação pressupõe a capacidade do autor em expor, refletir, analisar e interpretar fatos, informações e opiniões a respeito de um determinado tema.

Assim como os textos do tipo narrativo possuem início, meio e fim, os textos dissertativos também devem ser estruturados a partir de uma introdução, desenvolvimento e conclusão. É preciso ficar atento a essa estrutura, pois ela é que garante a progressão textual.

Veja a função de cada uma das partes estruturais da Dissertação:

• Introdução: Logo no parágrafo de introdução, o tema/assunto a ser discutido deve ser apresentado de forma clara e objetiva. Essa apresentação pode ser feita por meio de contextualização histórica ou a partir de um repertório sociocultural produtivo a respeito do tema na atualidade.

• Desenvolvimento: A partir do segundo parágrafo em diante, o autor deve apresentar as informações, fatos e opiniões anteriormente selecionados durante o projeto de texto. Caso seja uma dissertação argumentativa, é nessa parte do texto que o autor deve apresentar informações e seus pontos de vista com o objetivo de convencer o leitor a acatá-los. Geralmente é no desenvolvimento que o autor problematiza o tema e aponta suas causas.

• Conclusão: É necessário compreender que a conclusão não deve ser uma síntese/resumo do texto. Ela cumpre uma função muito mais ampla e importante do que resumir e repetir tudo aquilo que já foi dito ao longo da introdução e do desenvolvimento. Para dar mais unidade ao texto, o autor retoma algumas informações expostas na introdução e, em seguida, revela as consequências daquilo que problematizou a respeito do tema e apontou como causa no desenvolvimento. Geralmente, para concluir suas reflexões, o autor sugere ações que possam amenizar e/ou solucionar os problemas apontados nos parágrafos anteriores.

*Não se esqueça de que, ao concluir um texto, antes de entregá-lo a alguém ou publicá-lo, o autor deve reler e revisar o próprio texto, fazendo os ajustes necessários.

A partir de nossas dicas, que tal iniciar agora mesmo sua produção escrita? Bons estudos!

Fonte: Luana Castro Alves Perez In portugues.uol.com.br