domingo, 13 de outubro de 2013

Interpretação do poema "Soneto de Fidelidade" Vinícius de Morais


Soneto de fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
(Vinícius de Morais. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1974. p. 269.)

COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO
1. A 1ª estrofe pode apresentar algumas dificuldades de compreensão. A fim de compreendê-la  melhor, faça o que é pedido.
a) Ponha na ordem direta este trecho: “De tudo ao meu amor serei atento / antes”.
b) Explique o sentido da expressão ser atento (1º verso).
c) Indique a que se refere a expressão maior encanto (3º verso)?
d) Responda: Para o eu lírico, a fidelidade supõe exclusividade ou não?

2. Na 2ª estrofe, o eu lírico afirma que vai dedicar-se à pessoa amada nos mais diferentes momentos da vida.
a) Quais são esses momentos?
b) Segundo o texto, o amor e a fidelidade terão de passar por situações contraditórias, como sugere o verso “Ao seu pesar ou seu contentamento”. Que figura de linguagem se verifica nessa oposição de situações?

3. O poema pode ser visto como organizado em duas partes: a primeira, formada pelas  duas quadras (estrofes de quatro versos); a segunda, pelos dois tercetos (estrofes de  três versos). Observe as formas verbais presentes nessas partes:
1ª parte: “serei”, “quero viver”, “hei de espalhar”
2ª parte: “procure”, “possa”, “seja”, “dure”
a) Em que modo estão as formas verbais de cada uma das partes?
b) As formas verbais das duas partes expressam fatos que ainda virão a ocorrer. Em qual delas,  porém, há a certeza de que esses fatos ocorrerão?
c) Em qual das partes as formas verbais dizem respeito a um plano hipotético, imaginário, possível?
d) Que expressão do texto confirma sua resposta anterior?

4. Você já aprendeu que metáfora é a substituição de um termo por outro  com base em uma comparação implícita, como ocorre neste verso de  Camões: “Amor é fogo que arde sem se ver”.
No penúltimo verso do poema, o amor é conceituado por meio de  uma metáfora.
a) Identifique-a.
b) Explique o sentido dela no contexto do poema.

5. O autor encerra o texto empregando um paradoxo, figura de linguagem  que consiste na convivência de dois elementos opostos, que à primeira  vista se excluem.
a) Identifique o paradoxo existente na última estrofe.
b) Explique o sentido dele no contexto do poema. 

6. O poema se intitula “Soneto de fidelidade”. Qual ou quais dos itens seguintes traduzem melhor  o conceito de fidelidade e de amor no texto?
a) Fidelidade é entrega total à pessoa amada e renúncia a outras possibilidades amorosas.
b) Fidelidade é uma exclusividade amorosa que deve durar para sempre.

# RESPOSTAS (GABARITO).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...