domingo, 4 de agosto de 2013

Atividade sobre Orações subordinadas adjetivas - 9º ano


Leia o poema a seguir e responda às questões de 1 a 6.

Ingredientes
Uma porta que se abre. 
Um homem que ergue o braço, o dedo.
Um dedo que se move.
Uma luz que se acende.

Um passo que é dado.
Um silêncio que estala.
Um gemido que se ouve.
Uma voz que resmunga.

Um rosto de mulher que se oculta na cama.
Um rosto de homem que se revela no hálito.

Uma interrogação que incomoda, masculina.
Uma resposta que não satisfaz, masculina.
Uma interrogação que se repete, feminina.
Uma resposta que agride, masculina.
Um palavrão que desabafa, feminino.
Um tapa que estala, masculino.
Um grito de dor, feminino.
Um bocejo, masculino.

Eis a receita. E o conto.
(Sérgio Tross. Garfo e água fresca.)

1. Do começo ao fim, o poema apresenta uma enumeração de vários substantivos, como porta,  homem, dedo, luz, etc. Releia o título do poema e o último verso. A estrutura do poema assemelha-se à estrutura de que outro tipo de texto?

2. O poema se constrói a partir de flashes, isto é, de uma rápida sucessão de cenas, mostradas como  se fossem imagens de um filme.
a) É possível dizer que o poema é narrativo? Por quê?
b) Sendo narrativo, qual seria a história contada?

3. Observe que tanto os pronomes relativos quanto as orações subordinadas têm um papel de destaque na construção desse texto.
a) Quais são os pronomes relativos empregados no poema?
b) Reconheça a função sintática desempenhada pelo pronome relativo em todos os versos em  que é empregado.
c) Acompanhando cada um dos substantivos que fazem parte da enumeração, há sempre uma  oração subordinada adjetiva. De que tipo são essas orações adjetivas?

4. No último verso do poema se lê: “Eis a receita. E o conto”.
a) Na sua opinião, trata-se mesmo de uma receita ou o título “Ingredientes” é irônico?
b) Como você compreende a frase “E o conto.”?

5. Apesar de todos os pronomes relativos do texto desempenharem a função sintática de sujeito,  em nenhuma situação as pessoas envolvidas (os sujeitos das ações) aparecem por inteiro. São  mencionadas apenas algumas palavras referentes a atributos dessas pessoas (rosto,  voz, hálito), além de alguns objetos do ambiente. Dos itens seguintes, quais  explicam melhor esse fato sintático-semântico no contexto do poema?
a) O motivo pelo qual os relativos nunca se referem diretamente às pessoas (os sujeitos) envolvidas está relacionado com a estrutura do  poema, cuja intencionalidade é enumerar coisas, ou seja, os  “ingredientes” da receita.
b) Os pronomes relativos desempenham a função sintática  de sujeito por mera coincidência; esse fato não possui  nenhuma importância na construção do texto.
c) O destaque dado às coisas do quarto e às partes das  pessoas (voz, hálito) demonstra a forma como são vistas: fragmentadas, sem identidade, desumanizadas.
d) A quase ausência das pessoas, por um lado, e, por  outro, o destaque dado às coisas reforçam a ideia de anulação das pessoas envolvidas na situação e o fracasso do relacionamento amoroso.

6. No texto predominam relações de subordinação, tendo destaque a oração subordinada adjetiva restritiva. Tomando por base a ideia de que a oração adjetiva restritiva restringe, limita e particulariza o  sentido do termo que a antecede, responda: Que semelhança há entre a ideia de restrição, enfatizada  por esse tipo de oração, e a forma de relacionamento das personagens enfocadas pelo texto?

Leia mais:
Atividades sobre Orações Subordinadas Adverbiais
Atividades sobre Orações Subordinadas Substantivas
Atividades sobre Orações Coordenativas Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...