segunda-feira, 5 de março de 2012

Aula com o texto Pérolas Futebolísticas



Texto: PÉROLAS FUTEBOLÍSTICAS

Após uma partida de futebol, o repórter de campo chama um jogador para uma entrevista:
- João Pinto, uma palavrinha para a nossa rádio sobre a vitória de sua equipe, o Paysandu, do Belém do Pará.
- É... o time estava à beira do precipício, mas a gente superou mais um jogo e conseguiu dar um passo à frente...
- E fala aí do golaço que você marcou hoje!
- É... eu peguei a bola no meio de campo e fui fondo, fui fondo, fui fondo e chutei pro gol!
- Que beleza! E o que houve naquele lance que perdeu uma grande oportunidade de fazer o seu segundo gol na partida?
- Bem... quando o jogo está a mil, a naftalina sobe, né? E, naquele lance, nem que eu tivesse dois pulmões, eu alcançava a bola...
- Ok! E, me diga uma coisa! Como está sendo jogar aqui no Pará, pelo Paysandu?
- Ah, tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo nasceu. Aqui é todo mundo muito simpático. É um povo muito hospitalar, sabe?! E sem falar que jogar no Paysandu é a garantia de que a gente recebe, semanalmente, de 15 em 15 dias, né?
- Certo! E quanto a um boato que surgiu dizendo que você poderia ser emprestado para uma equipe da quarta divisão, caso o Papão não decolasse?
- Eu disconcordo disso, pois o presidente do Paysandu me garantiu que eu sou imprestável!
- Obrigado pela palavra, João Pinto, o artilheiro da noite!

Autor: Diogo de Oliveira Paula

Exercícios:
Identifique e explique as nove ocorrências de situações de incoerência no texto "Pérolas Futebolísticas". Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...